Colunista: Dra. Aretuza Lattanzi

colunista

Aretuza Pires dos Santos Lattanzi

Sobre o Autor: Formada em Odontologia na FONF, Especialista em Odontologia do Trabalho na SLM, Mestranda em Clínica Odontológica na UFF/ISNF e Delegada do CRO-RJ.

Cuidados com a Saúde em tempos de festas.

Feliz Natal e um Próspero Ano Novo!
Por Aretuza Pires dos Santos Lattanzi 02/12/2017 - 12:26 hs

Dezembro chegando e geralmente já estamos com muitas expectativas para o próximo ano. São promessas, planos e desejos por conquistas, sejam elas no plano material ou no espiritual. E entre esse turbilhão de emoções, muitas festas e comemorações acontecem com muita frequência e acabamos descuidando um pouco da nossa saúde.

O conceito de saúde é bem amplo e vai além da ausência de doenças e padecimentos. A Organização Mundial da Saúde (OMS) define a saúde como sendo o estado de completo bem-estar físico, mental e social. E o estilo de vida de cada um pode ser bom ou ruim para a sua saúde.

As pessoas que comem e bebem excessivamente, que não descansam o suficiente e que são tabagistas correm riscos sérios de serem acometidas por alguma enfermidade que poderia ser evitada com hábitos de vida saudáveis.

Às vezes estamos tão preocupados com o amanhã que nos esquecemos de viver de forma plena o presente, e a saúde mental está associada à saúde física. E para ter uma boa saúde é essencial que tenhamos uma alimentação saudável equilibrada e com variedade de nutrientes, além da prática de exercícios físicos de forma regular.

Vamos manter a Saúde Bucal: escovação e uso de fio dental após cada refeição. Além de visitas de rotina ao cirurgião-dentista.

O estresse e a ansiedade nos consomem! Pensamentos otimistas e a consciência de que cada dia basta o seu cuidado, nos deixam mais leves diante da vida. Sejamos luz no mundo para que possamos transmitir isso a cada ser humano que tenha a oportunidade de cruzar o nosso caminho.

Sejamos gratos simplesmente pelo dom da vida. Sorria! Ore! Contemple a natureza!

Tenhamos fé e a certeza que existe um Deus que cuida de nós o tempo todo!
Feliz Natal e um Próspero Ano Novo!                           
Dra. Aretuza Pires dos Santos Lattanzi



Escola – um importante espaço de educação em saúde.

Por Aretuza Pires dos Santos Lattanzi 05/11/2017 - 15:15 hs


A Escola é considerada um cenário ideal para se trabalhar educação em saúde, pois tem uma grande participação na formação de valores na vida dos indivíduos e reúne crianças de diversas faixas etárias.

A promoção da Saúde Bucal o quanto antes começar a ser abordada na vida das crianças maior a chance de se introduzir noções básicas sobre o autocuidado, o que acarretará em um impacto significativo na diminuição epidemiológica das desordens e/ou agravos bucais.

A educação em Saúde Bucal nas escolas, realizada de forma lúdica e de acordo com cada faixa etária, que provoque a reflexão e que abra espaço para debates e discussões sobre o tema é a melhor estratégia de motivação e de fixação do conhecimento construído entre as partes envolvidas.

Tal metodologia de ensino-aprendizagem serve de conscientização para professores e alunos, através da teoria fundamentada na prática, sobre a importância de se ter hábitos saudáveis em Saúde Bucal para manter também, a saúde geral do organismo.

Importante ressaltar que para que essas ações tenham êxito, é imprescindível o envolvimento dos pais e/ou responsáveis no projeto, assim como dos professores e das Equipes de Saúde Bucal.

A inclusão de um Projeto no currículo escolar é uma relevante estratégia para que o mesmo seja contínuo e bem-sucedido. Um organograma anual deve ser elaborado de forma conjunta com os demais setores requeridos e bem delineado com as datas, os recursos humanos e financeiros necessários, assim como as ações que serão realizadas.    
            
Interessante também, o trabalho multidisciplinar incluindo os demais profissionais da área da saúde de forma programada, trabalhando temas que se associam com a Saúde Bucal.  O envolvimento de instituições de ensino nesses Projetos é de extrema valia, constituindo assim, a verdadeira integração ensino-serviço. 


Tal iniciativa de inserir os alunos graduandos em trabalhos de campo é de grande relevância também para que os mesmos já comecem a ter a experiência em Saúde Coletiva e possam adquirir o perfil para o mercado de trabalho, caso queiram voltar-se para a área.   Além de ser uma grande parceria e contribuir para a eficácia, eficiência e efetividade do Projeto.

SAÚDE BUCAL E QUALIDADE DE VIDA

Por Aretuza Pires dos Santos Lattanzi 15/10/2017 - 14:56 hs


A saúde bucal, por muito tempo, era vista somente através de critérios objetivos, os quais não nos possibilita avaliar a sua real influência na qualidade de vida das pessoas.

Sabemos hoje que a saúde bucal está intimamente relacionada com a saúde geral do nosso organismo e que precisa ser valorizada e trabalhada integralmente, envolvendo também, os aspectos subjetivos relatados pelo paciente.

Cada indivíduo trás consigo, experiências, vivências, traumas, inseguranças, medos, entre outros aspectos econômicos, sociais e culturais que possuem grande impacto tanto no seu comportamento no que tange ao autocuidado em saúde bucal quanto sentado na cadeira do cirurgião-dentista, e o que isso representa para cada um.

Importante destacar que o trabalho realizado com esse olhar holístico nos proporciona criar um maior vínculo com o paciente e planejar estrategicamente o cuidado com o mesmo, nas questões odontológicas e/ou nas referências para tratamento de outras questões identificadas diante da anamnese, quando necessárias.

Existem diversas doenças que possuem manifestações bucais assim como diversas doenças bucais que incitam e/ou agravam condições sistêmicas. Portanto, o cirurgião-dentista deve exercer o seu papel não somente curativo, mas de educador e de promotor da saúde, de forma integral e atuante em equipe multiprofissional.

Ressalto a grande importância do trabalho personalizado e direcionado por linhas de cuidado e/ou condições de vida, pois cada um possui a sua especificidade e necessidade de atenção. Tais cuidados direcionam-se para gestantes, bebês, crianças, adolescentes, adultos, idosos, pacientes com necessidades especiais ou com doenças crônicas (diabéticos e hipertensos) assim como outras condições sistêmicas.

Postar um comentário

Qualifique-se!

Qualifique-se!
Cursos Online